AO ACASO 41

O vazio que inunda o espírito,

transborda de completude

a efêmera existência da humanidade.