A VIDA


Anda sozinha, sem apoio.

Pode girar ou deslizar. Direciona-se para onde o vento levar e a atração orquestrar.

Pensas que interferes? Ledo engano, ela se reestrutura como quer e bem entende.

Possui em sua engrenagem a força da guerreira que enfrenta as adversidades em qualquer circunstância e não morre nunca, se reinventa.

Pode tocar fogo. Ela vai te responder. Pode demorar. É só esperar. Algo ali vai nascer - não necessariamente o que quer ver.

A Madona vai te surpreender.

Destrua. Perfure. Machuque. Mate.

Depois não vale chorar. Se curve. Ajoelhe.

Não subestime a experiência de uma anciã. Velha, usurpada, sucateada, porém viva.

Não morre... transforma-se.

Ela vai te responder.

Conhece bem o que você come e bebe.

Em algum ponto entre seu nascimento e sua morte ela vai te dizer que sempre soube por onde andou. E com quem.

Ela vai te encontrar.

A energia constante e contínua nada deixa passar. Corre dentro de você e sai sem cerimônia pelos seus poros.

Como um oráculo ela pode te decifrar. Esconder-se... impossível.

De nada adiantará se adiantar nem o passo atrasar.

Você não sai dela porque ela não sai de você.

A vida tudo sabe.

A vida dá o compasso do seu tempo.





Imagem: Rachel Jaccoud Amaro

Rodada 93/Invertida - caneta,lente&pincel

65 visualizações

© 2017 Cristina Fürst. All Right Reserved.